23/12/2009

Aubrey Hampton – Um pioneiro da cosmética BIOLÓGICA e NATURAL

A Aubrey Organics® acredita que bons ingredientes proporcionam produtos excelentes. Esta é a filosofia simples que está na base da empresa, pioneira em cuidados pessoais. Só são utilizados os melhores ingredientes vegetais, extractos de plantas e vitaminas naturais em todas as fórmulas de cuidados capilares e de pele. Verdadeira cosmética biológica e natural.

Os produtos da Aubrey Organics® são produzidos artesanalmente, em quantidades de cerca de 190 litros ou menos, por pessoas em vez de máquinas e em pequenas quantidades, para que o produto mantenha as suas melhores qualidades.

Deixo aqui um pequeno vídeo (de um seminário que teve lugar em Londres) que demonstra a forma artesanal como Aubrey Hampton, ainda hoje, 42 anos depois de ter fundado a sua empresa, continua a testar, desenvolver e a apresentar as suas fórmulas. Os produtos que podemos encontrar na gama que a sua empresa (Aubrey Organics) disponibiliza são produzidos recorrendo a métodos igualmente artesanais.


Mais informação:
www.aubrey-organics.com/custom.aspx?id=40
www.rita-c.com/marca/aubrey-organics

Copyright rita c. Reprodução permitida desde que indicando o endereço:
http://osprodutosnaturais.blogspot.com/2009/12/aubrey-hampton-um-pioneiro-da-cosmetica.html

02/12/2009

Como escolher produtos cosméticos e de higiene corporal saudáveis

Um conselho simples de seguir, dado por Anna Lappe da ”GRUB: Ideas for an Urban Organic Kitchen”, para nos ajudar a tomar opções mais informadas.




Mais informação:
http://www.cosmeticsdatabase.com/index.php

01/12/2009

O que é que NATURAL realmente significa?

Ainda com a certificação da Natural Products Association (NPA) no ”horizonte”, aqui fica um pequeno vídeo que clarifica esta questão de uma forma bastante pragmática.


25/11/2009

Certificação NPA - Natural Products Association

Detalhes destes critérios de certificação (incluindo o selo de certificação e uma lista de ingredientes aprovados) podem ser encontrados em www.naturalproductsassoc.org/certifiednatural

O Director geral da Aubrey Organics (Curt Valva) desempenhou um papel vital na criação e adopção destes critérios de certificação, tendo a Aubrey Organics já iniciado o processo de certificação dos seus produtos (começando com os produtos de maior sucesso). Brevemente esta certificação passará a constar nas embalagens da Aubrey Organics, dando mais uma garantia a quem opta por comprar os seus produtos.

É possível que a criação destes critérios de certificação venham a definir, a curto prazo, a industria dos cosméticos naturais nos Estados Unidos, com possíveis implicações a nível mundial.

Apenas para registo, tanto a NPA como o BDIH certificam apenas COSMÉTICOS NATURAIS. Contudo, a Aubrey Organics continua a pôr em prática o seu compromisso de usar ingredientes que, para além de serem naturais, são também de produção biológica, estando optimistas que nos próximos anos critérios de certificação, para produtos biológicos, também se tornem disponíveis

Podem encontrar neste pequeno vídeo de algumas explicações e opiniões (bastante esclarecedoras do que deve ser considerado NATURAL ou não) das principais empresas de cosmética natural (Aubrey Organics, Burt's Bee's, Badger Balms e Weleda) acerca desta nova certificação.


10/11/2009

Guia para produtos menos tóxicos da Environmental Health Association of Nova Scotia (EHANS)

A EHANS, uma organização canadiana, sem fins lucrativos e gerida por voluntários, fundada em 1985 e tem como principal missão melhorar a saúde das pessoas e o ambiente.

Uma das suas iniciativas, que despertou o meu interesse, foi a criação de um guia – ”Guide to Less Toxic Products” – onde podemos encontrar muita informação sobre produtos cosméticos e de higiene corporal (PCHC), como uma lista dos ingredientes nocivos mais comuns e que devemos evitar, um ”ranking” de marcas por categorias de produto, alternativas caseiras, dicas, etc. Sem dúvida informação muito útil.

A Aubrey Organics foi escolhida como “Best” na grande maioria destas categorias. Neste “ranking” são também mencionadas outras marcas de cosmética natural e biológica, bem conhecidas, como a Beauty Without Cruelty, Burt’s Bees e Lavera.

Mais informação:
http://www.environmentalhealth.ca/aboutNSAEHA.html
http://www.lesstoxicguide.ca/index.asp?fetch=personal

Copyright rita c. Reprodução permitida desde que indicando o endereço:
http://osprodutosnaturais.blogspot.com/2009/11/guia-para-produtos-menos-toxicos-da.html

22/10/2009

Aubrey Organics na revista The Ecologist - Fevereiro 2009

É com todo o prazer que partilho o facto de os produtos da Aubrey Organics (champô nutritivo - rosa mosqueta® e Creme rejuvenescedor para contorno de olhos – lumessence) terem sido exibidos no número de Fevereiro de 2009 da revista The Ecologist. Isto é uma honra excepcional pelo facto da The Ecologist ser, provavelmente, a revista de negócios ambientais mais respeitada do mundo.

De acordo com o descrito na sua página na internet, cada número da The Ecologist examina um extenso leque de assuntos, dos alimentos à guerra; da política aos produtos farmacêuticos; da agricultura aos produtos químicos tóxicos, assim como fraude corporativa, meios de comunicação, supermercados, etc.
A revista desafia o pensamento convencional e incentiva os leitores a procurar resolver questões globais a uma escala local.
Somos ainda informados, através da leitura da página na internet, que desde a sua fundação, em 1970, a The Ecologist ajudou a definir agendas ambientais e políticas em todo mundo, por focar os seus artigos na raiz dos problemas e não apenas nos efeitos secundários, de eventos actuais.

Esta é uma oportunidade excepcional de partilhar com todos os interessados que a filosofia da Aubrey Organics, em conjunto com outras empresas conceituadas, encontra cada vez mais projecção em meios de comunicação de referência.

Mais informação:
http://www.theecologist.org/
2009 - February - The Ecologist


Copyright rita c. Reprodução permitida desde que indicando o endereço:
http://osprodutosnaturais.blogspot.com/2009/10/aubrey-organics-na-revista-ecologist.html

26/09/2009

A diferença de escolher Natural!









Estou particularmente satisfeita por poder partilhar com todos um artigo publicado, na página da “Web” Maxim.co.uk., sobre um produto da Aubrey Organics.

http://www.maxim.co.uk/fashion/grooming/17941/aubrey_organics_biotin_for_mens_hair.html
Esta página tem cerca de 500 000 “clicks” por mês.

Aproveito, no entanto, para sublinhar um erro que é muito comum cometer quando se analisa ou compara produtos naturais. Neste artigo, apesar do comentário extremamente positivo (que o produto funciona), fica claro que não é entendida a razão pela qual o produto não tem muita dispersão. Assim, o que na verdade é uma mais-valia do produto (não ter compostos PEG) é apresentado como sendo um ponto fraco. Por vezes algumas características dos produtos têm que ser comprometidas de forma a garantir-se a mais importante de todas, ser um produto natural.
Se observarmos os seguintes pontos, tomando o Champô de ginseng e biotina como exemplo, tudo se torna mais claro:

1- A dispersão de um produto pode ser facilmente alcançada utilizando compostos PEG (Polietileno glicol). É muito comum encontrarem-se compostos PEG na grande maioria de produtos cosméticos. Estes compostos são baratos e eficazes, mas acarretam riscos.
2- A Aubrey Organics, simplesmente, não utiliza compostos PEG pelo facto de ser um petroquímico, ponto final!
3- A fórmula do Champô de ginseng e biotina funciona bem. Adicionalmente ao ginseng e à biotina a Aubrey Organics usa goma xantana como espessante natural.
4- A utilização de um espessante natural - goma xantana - em conjunto com um surfactante natural – glucósido de coco - (em vez de Laureth Sulfato de Sódio) reduz ainda mais a capacidade de dispersão do produto.

Relativamente aos efeitos nocivos dos compostos PEG encontrei a seguinte ligação - http://www.healthy-communications.com/8polyethyleneglycol.htm
- e sem grande surpresa verifiquei que os produtos da Aubrey Organics são recomendados por terem fórmulas livres de compostos PEG!
Assim que as pessoas obtenham alguma informação, acerca dos compostos PEG, terão mais uma razão para optar por cosméticos naturais. O valor de um cosmético realmente natural é similar a ter uma boa dieta. Quando são compreendidos os benefícios dos ingredientes evitados e dos ingredientes usados a escolha torna-se mais clara!

31/08/2009

Visita à loja ORGANII no Chiado



Visitei, na passada quinta-feira dia 20 de Agosto, a loja ORGANII. Esta loja, de aspecto cuidado, especializada em cosmética biológica, disponibiliza uma ampla diversidade de produtos cosméticos e de higiene corporal entre as quais se encontra praticamente toda a linha de cuidados corporais da Urtekram. Espero que, brevemente, entre as marcas comercializadas também se possa encontrar a Aubrey Organics. Estas duas marcas - Aubrey Organics e Urtekram, representadas em Portugal por Rita C, são pioneiras no desenvolvimento e promoção da cosmética biológica.
Aqui ficam algumas imagens da loja.







ORGANII – Rua Anchieta, n.º9 - Lisboa

Copyright rita c. Reprodução permitida desde que indicando o endereço:
http://osprodutosnaturais.blogspot.com/2009/08/visita-loja-organii-no-chiado.html

28/08/2009

Aubrey Organics no ”The Oprah Winfrey Show”

O que é que sabe sobre os produtos de beleza que usa todos os dias? Talvez não tanto quanto julga saber. De acordo com a Consumer Reports, apenas 11% dos ingredientes presentes nos produtos cosméticos e de higiene corporal são testados nos Estados Unidos. O The Environmental Working Group refere, através dos seus estudos, que todos os dias, uma em cada 13 mulheres estão expostas a ingredientes conhecidos por serem ou poderem ser cancerígenos.

A especialista em questões ambientais, Sophie Uliano, diz que estes produtos químicos, presentes em champôs e loções corporais, podem estar a prejudicar o ambiente, pois quando são despejados acabam por chegar aos nossos recursos de água.
Os nossos corpos estão também a absorver estes produtos químicos. “O nosso corpo é um órgão vivo e absorve uma grande parte de tudo o que lhe colocamos, por isso devemos ter muito cuidado”.

Como é que sabe quais os produtos que contêm estes produtos químicos e aditivos? Sophie responde que tudo se resume a simplesmente ler os rótulos e saber o que procurar.
Este é um processo que ensinou à sua amiga a actriz Julia Roberts. “Livrei-me de metade dos meus produtos”, diz Julia. “Quando se olha para os ingredientes e não conseguimos pronunciar-los, é um bom indicador de que não queremos usá-los nos lábios…”





Copyright rita c. Reprodução permitida desde que indicando o endereço:
http://osprodutosnaturais.blogspot.com/2009/08/aubrey-organics-no-oprah-winfrey-show.html

25/08/2009

Porque a sustentabilidade, ambiente e bem-estar são importantes...

…(e as nossas economias também!) deixo uma sugestão, para todos os que se importam e que se vêm forçados a usar meio de transporte particular, que pode constituir uma alternativa muito interessante.
Segundo as palavras dos proprietários da loja em Espinho “desejamos com os nossos veículos melhorar e preservar o meio ambiente, principalmente dentro das cidades e entre cidades, recorrendo a energias alternativas para fugir da dependência dos monopólios energéticos.
A trilogia economia, ambiente e bem-estar, na nossa opinião, devem estar associados ao equilíbrio e à independência energética.”



http://eco.designar.org/greenmove-antena3.jpg



Mais informação:


Copyright rita c. Reprodução permitida desde que indicando o endereço:
http://osprodutosnaturais.blogspot.com/2009/08/porque-sustentabilidade-ambiente-e-bem.html

17/08/2009

Aubrey Organics ”Live at Expo West 2009”

Mais uma vez a Aubrey Organics esteve presente na “Natural Products Expo West” que tem lugar todos os anos em Anaheim, Califórnia.
Pelas imagens podemos perceber a dimensão da feira, a importância que os produtos saudáveis têm nos Estados Unidos e a atenção que a Aubrey Organics dá aos consumidores.
A rita c pretende desenvolver, em Portugal, este mesmo conceito com as marcas que representa - Aubrey Organics e Urtekram - dando toda a atenção e esclarecimentos necessários, de uma forma clara, para que haja mais informação disponível para todos os interessados.



05/08/2009

Naturally Savvy apresenta a opinião de algumas mães sobre protector solar Aubrey Organics

Protecção solar perfeita para crianças (recomendado para crianças com mais de seis meses de idade) e adultos com pele sensível.Protectores solares, com fórmulas ricas à base de plantas, protegem a sua pele dos raios UVA e UVB - As radiações UVA contribuem para o envelhecimento prematuro da pele. As radiações UVB provocam queimaduras solares.Com chá verde matcha biológico, um poderoso antioxidante, ajudam a prevenir os danos causados pelos radicais livres. Deixam a sua pele macia e hidratada, graças à jojoba, manteiga de karité biológica e outros agentes hidratantes vegetais. Veja a opinião de algumas mães sobre protector solar Aubrey Organics.


Mais informação:

04/08/2009

Agora que o verão e as férias estão aí...

...os protectores são uma inevitabilidade para nos protegermos do sol, mas quando estes passam da nossa pele para a água do mar constituem um eco-pesadelo. De acordo com estudo de 2007, levado a cabo por uma universidade italiana, cerca de 6000 toneladas destes produtos químicos acabam nas águas dos oceanos todos os anos e estão também a contribuir para o ritmo alarmante de desaparecimento dos recifes de coral. Duas Reservas Naturais Marinhas, existentes no México, já baniram a utilização de protectores solares tradicionais e certamente outros irão seguir o mesmo caminho. Uma boa alternativa é a utilização de protectores solares formulados à base de plantas, como os da Aubrey Organics. Assim, pode proteger a pele dos raios UVA e UVB e ao mesmo tempo evita contribuir para a poluição dos oceanos e o desaparecimento dos recifes de coral (em particular, caso esteja a pensar passar férias onde estes existam)!







03/08/2009

Algumas dicas de Aubrey Hampton para os cuidados com a pele

São fáceis de pôr em prática, assim não terá de despender demasiado tempo.
Espero que estes conselhos possam ser úteis!
  • Para atenuar cicatrizes, rugas e outras imperfeições, aplique uma pequena quantidade de óleo de Rosa Mosqueta® puro, nas áreas afectadas da pele, duas vezes ao dia, e massaje suavemente. Aguarde cerca de 10 minutos e absorva o óleo excedente com um tecido. Repita a aplicação, regularmente, durante algumas semanas e vai ver os resultados espantosos que se obtêm!
  • Lembre-se sempre de utilizar um bom hidratante antes de aplicar qualquer maquilhagem em pó solto. Assim garante, ao mesmo tempo, a hidratação da pele (até a pele oleosa fica desidratada) e a melhor distribuição e duração da maquilhagem. Para resultar ainda melhor, certifique-se que o hidratante é totalmente absorvido antes de aplicar a maquilhagem.
  • Antes de iniciar o seu regime de cuidados para rosto é bom utilizar um óleo suave para dissolver a maquilhagem e preparar a pele para a limpeza. O óleo puro de jojoba é uma excelente escolha. Existem, disponíveis no mercado, diversos óleos e misturas e menos dispendiosas, contudo, certifique-se sempre que não existe qualquer óleo mineral ou qualquer tipo de petroquímico agressivo nessa mistura!
Cuidados na exposição ao sol. Muito importantes para as férias que agora começam!
  • Para evitar que a pele desidrate quando se está exposto ao sol deve-se aplicar, previamente, sempre um hidratante de boa qualidade e aguardar até que este esteja completamente absorvido, antes de aplicar o protector solar.
Quando o sol se põe…
  • Quando sentir que exagerou na exposição ao sol, o aloé é um ”remédio” popular e eficaz para as queimaduras solares. Provavelmente não saberá que o óleo de hipofaé também é um excelente agente calmante para peles irritadas ou sobre-expostas ao sol. Com teor elevado em anti-oxidantes e nutrientes, é facilmente absorvido e muito suavizador para a pele irritada.

28/07/2009

Acerca da Aubrey Organics - Uma tradição natural há mais de 40 anos

Todos os produtos Aubrey Organics são completamente naturais, produzidos com plantas, óleos essenciais e vitaminas naturais.
Todas as fórmulas são, ainda, desenvolvidas por Aubrey Hampton e produzidas manualmente, em pequenas quantidades, na unidade de produção situada em Tampa, Flórida.




Copyright rita c. Reprodução permitida desde que indicando o endereço:
http://osprodutosnaturais.blogspot.com/2009/07/acerca-da-aubrey-organics-uma-tradicao.html

07/07/2009

Sete ingredientes bons para si

Já publiquei, aqui, vários artigos onde partilhei algumas das minhas preocupações acerca de substâncias que, à luz da informação que se possui actualmente, são potencialmente nocivas. Essas substâncias constituem muitas vezes os ingredientes dos Produtos Cosméticos e de Higiene Corporal (PCHC). No entanto, existem substâncias, presentes em muitos PCHC e particularmente na cosmética biológica, que tendo nomes menos apelativos, numa primeira aproximação, são na realidade extremamente benéficos para a nossa pele e cabelo.




Ácido ascórbico
O que é:
Vitamina C
O que faz: Poderoso nutriente, com características anti-oxidantes, extremamente benéfico para a pele. Desempenha um papel importante na produção de colagénio, que diminui à medida que envelhecemos, e ajuda a minimizar o aparecimento de rugas de expressão. A vitamina C também é um conservante natural.

Butyrospermum parkii
O que é:
Manteiga de karité
O que faz: É um emoliente soberbo, pleno de ácidos gordos e outros nutrientes, que providencia hidratação facilmente absorvível, podendo também ajudar a minimizar marcas e a reduzir inflamações.


Cera alba*
O que é:
Cera de abelha
O que faz: Permite à pele manter naturalmente a hidratação e possui também propriedades anti-bacterianas. Ajuda, ainda, a uniformizar a textura dos produtos.

Cetyl Alcohol**
O que é: Álcool cetílico vegetal, um álcool gordo obtido dos núcleos de palma de côco.
O que faz: É um emoliente natural, óptimo para ajudar o cabelo e o couro cabeludo a manterem a hidratação natural.

Panthenol**
O que é: Vitamina B5
O que faz: Proporciona hidratação profunda, nutrindo e reforçando pele e cabelo. Adicionalmente, pode ajudar a reparar a danos na pele e a prevenir certos tipos de dermatite.

Retinol ou Retinyl palmitate
O que é: Vitamina A
O que faz: Vitamina com propriedades anti-oxidantes usada, interna e topicamente, no tratamento de acne e outros problemas de pele. A aplicação tópica promove a formação de novas células de pele e ajuda a regular a produção de gordura, pelas glândulas sebáceas. É particularmente benéfico para peles secas ou muito expostas ao sol. As suas propriedades anti-oxidantes, em conjunto com o efeito hidratante e amaciador para a pele, fazem com que seja habitualmente usado em protectores solares. Também é usado, nos cosméticos, como conservante natural.

Tocopherol
O que é: Vitamina E
O que faz: Uma das vitaminas com maior poder anti-oxidante. Protege a pele dos radicais livres causadores de cancro e é essencial para uma utilização adequada do oxigénio nos tecidos. Em cosméticos, também é utilizado como um conservante natural, protegendo a fase orgânica (óleo) em cremes e loções.


* Obtido a partir dos favos das abelhas. Uma alternativa vegan é a utilização de óleos ou ceras vegetais como a cera de carnuba, por exemplo.
** Em certas marcas este ingrediente pode ser derivado de animais.

Mais informação:
www.aubrey-organics.com/custom.aspx?id=61http://www.cosmecticdatabase.com/
www.caringconsumer.com/resources_ingredients_list.asp

Fontes:
Natural Ingredients Dictionary - Aubrey Hampton
Body+Soul Magazine, Abril 2009

05/07/2009

O que significa ”fragrância”?

As fragrâncias sintéticas utilizadas em produtos podem ter cerca de 200 ingredientes. Não existe forma de saber, para um comprador comum, quais são os produtos químicos que as compõem porque nos rótulos só vêm descritas como ”fragrância”.
Um conselho?... pense melhor antes de comprar um produto que tenha a palavra ”fragrância” no rótulo!



EWG – Environmental Working Group

Um conceito a ter em consideração.

What goes on the body, goes in the body.



Este slogan, baseado num adágio popular, que se pode encontrar na publicidade do WHOLE FOODS MARKET (cadeia americana de supermercados de produtos biológicos) ilustra bem uma realidade que muitos conhecem e sobre a qual devemos refletir. Para mim passou a ser, mais que um slogan, um conceito a considerar.
A pele é considerada o nosso maior orgão e absorve uma grande parte dos produtos que lhe aplicamos. Assim, se queremos cuidar bem do nosso corpo, devemos ser mais criteriosos com o que escolhemos para o alimentar e tratar dele. A escolha de produtos certificados, naturais e biológicos, é uma das formas de o garantirmos.

Copyright rita c. Reprodução permitida desde que indicando o endereço:
http://osprodutosnaturais.blogspot.com/2009/07/um-conceito-ter-em-consideracao.html

02/06/2009

Sabia que...

...o tão vulgar Laureth Sulfato de Sódio (Lauril Éter Sulfato de Sódio), presente em inúmeros champôs, sabonetes, dentífricos, etc, está relacionado com um composto denominado 1,4-Dioxane? Este composto é altamente tóxico e é um dos principais componentes do produto químico “Agente Laranja”, usado durante guerra do Vietname, pelo exército norte-americano, como desfolhante. O composto 1,4-Dioxane é causador de distúrbios hormonais e crê-se que tenha sido o principal agente causador de cancro sofrido pelo pessoal do exército americano após a guerra do Vietname. É, também, conhecido por mimetizar a acção do estrogéneo e crê-se que aumente a probabilidade de aparecimento de cancro na mama e redução da contagem de esperma, nos homens.
Como é que o Laureth Sulfato de Sódio está relacionado com 1,4-Dioxane? A resposta é “através de um processo químico denominado etoxilação (Ethoxylation)”. Este processo consiste na etoxilação (adição de óxido de etileno) de Lauril Sulfato de Sódio para obter um agente desengordurante menos abrasivo e com propriedades melhoradas ao nível da produção de espuma, que é o Laureth Sulfato de Sódio. O problema é que durante este processo o composto 1,4-dioxane, altamente nocivo, pode ser criado, contaminando o produto.

No entanto, instituições como a Cosmetic, Toiletry, and Fragrance Association (CTFA) e a American Cancer Society dizem que a possibilidade de o Laureth Sulfato de Sódio ser cancerígeno é uma lenda urbana. Contudo, o que está aqui em questão é a relação deste com o composto 1,4-Dioxane.
É evidente que o grau e a frequência da exposição devem ser tidos em consideração para avaliar, a longo prazo, possíveis efeitos na saúde. Há, no entanto, uma pergunta que todos devemos colocar, independentemente de todos os argumentos a favor ou contra: ”Com tantas alternativas no mercado porque é que alguém tem que continuar a usar produtos feitos com Laureth Sulfato de Sódio?”

A melhor forma evitarmos o uso inadvertido de produtos que possam estar contaminados com 1,4-Dioxane é reconhecendo os nomes dos ingredientes que possuem maior probabilidade de contaminação. Nestes estão incluídos ingredientes com o prefixo PEG, ou a sílaba eth (como em Laureth Sulfato de Sódio) ou oxynol.

Algumas das marcas que tiveram produtos testados, pela Organic Consumers Association, e que se verificou estarem isentos desta contaminação são: Aubrey Organics, Dr. Bronner, Dr. Hauschka, TerrEssential e Nourish.


Mais informação:


Fontes:
Environmental Working Group - http://www.cosmeticsdatabase.com/
Organic Consumers Association - http://www.organicconsumers.org/
The Natural Foods Merchandiser, Maio/2008 - http://www.naturalfoodsmerchandiser.com/

01/06/2009

Os preços como desculpa para não cuidarmos de nós.

Desculpem o desabafo mas tenho ouvido muito disparate, ultimamente, a servir de justificação para não comprar produtos BIOLÓGICOS e NATURAIS (leia-se de qualidade), ou seja a cuidar da nossa saúde. Ou é por causa da crise, ou porque o champô não cheira às maçãs verdes acabadas de colher (os que cheiram é porque têm fragrâncias sintéticas, enfim!...), etc. Mas o argumento que bate todos os outros “aos pontos” é o argumento do preço! Sim, leram bem “o preço”, porque são muito caros! Para acabar de uma vez por todas com este mito, resolvi comparar preços (e quantidades). Para isso reuni uma pequena lista de produtos, que qualquer pessoa pode usar no seu quotidiano, e fui às “compras”.

Natural
Não Natural

Champô:
Aubrey Organics - Champô de Camomila Azul – 15,75€ - 325ml
Essential Care - Champô Gentil de Ervas – 29,25€ - 500ml
Urtekram - Champô de Açúcar Amarelo – 8,99€ - 500ml

Klorane – Champô de Cidra – 12,65€ - 400ml
The Body Shop - Champô Hidratante de Mel – 14,00€ - 400ml
Aveeno – Champô Emulave – 14,10€ - 250ml
L’Oreal – Champô Liss Ultime Smoothing– 11,33 € - 250ml


Gel de duche e banho:

Dr. Hauschka -Blacthorn Body Wash - 6,90€ - 150mlUrtekram – Gel de Duche de Aloé Vera – 8,99€ - 500ml
Weleda - Pomegranate Shower Gel - 7,45€ - 200ml

Claus Porto – Body Wash Citron Verbena – 17,80€ - 350ml
Galénic – Gel Duche Tonificante – 8,70€ - 200ml

Uriage - Creme Lavante – 12,30€ - 200 ml


Loção corporal:
Aubrey Organics - Loção para Corpo e Mãos com Colagénio e Amêndoas – 19,23€ - 237ml
Essential Care - Loção Rica para Corpo e Mãos – 20,00€ - 150ml
Urtekram - Loção Corporal de Azeitona – 8,20€ - 250ml

Avene - Cold Cream – 19.75€ - 400ml
L’Oréal - Leite de corpo Age-Perfect Calcium – 9,99€ - 250ml
Vasenol - Loção Bálsamo Regeneradora Intensiva – 7,99€ - 100ml


Desodorizante:
Aubrey Organics - Deo roll-on E plus high – 10,51€ - 89ml
Urtekram – Deo roll-on de Lima – 7,79€ - 50ml
Weleda – Desodorizante de Salva - 12,00€ - 100ml

Roc - Keops Post-Epil Roll-On – 11,30€ - 50ml
Roche Posay – Toleriane Deo Stick – 8,10€ - 40g
The Body Shop – Anti-transpirante de White Musk – 9,00€ - 50ml
Uriage - Desodorizante Tri-Actif – 11,90€ - 30ml


After Shave:
Aubrey Organics - North Woods – 15,75€ - 118ml
Weleda - Bálsamo After Shave – 12,45€ - 100 ml

L’Occitane - Bálsamo After Shave Cade – 24,00€ - 75ml
Old Spice - After Shave Loção Original – 9,59€ - 100ml
The Body Shop - Bálsamo After Shave – 18,00€ - 100 ml


Óleo corporal:
Urtekram - Óleo corporal de caroço de Alperce – 17,49€ - 100ml
Urtekram - Óleo corporal para bebé – 19.15€ - 100ml

Avene – Óleo corporal – 20,17€ - 200ml
Mustela – Bebé Óleo de massagem – 10,37€ - 100ml
The Body Shop – Óleo de massagem revitalizante de Lavanda – 12,00€ - 100ml


e agora que vai começar o verão, Protector Solar:
Aubrey Organics - Protector Solar de Chá Verde - SPF 25 – 17,51€ - 118ml
Santé – Soleil Family Sun Lotion – SPF 30 – 11,95€ - 100ml

Avéne – Solar Créme Incolor – SPF 20 – 13,95€ - 50ml
La Roche Posay - Anthélios Spray - SPF 20 – 15,85 – 125ml
Piz Buin – One Day Long – SPF 30 – 24,09 – 200ml


Fantástico, não é?! Meus caros, o que penso que vai acontecer é que todos irão concluir que afinal o mito dos preços não passa disso mesmo, um mito. Mas, como dizia Winston Churchill, “Os homens tropeçam por vezes na verdade, mas a maior parte torna a levantar-se e continua depressa o seu caminho, como se nada tivesse acontecido”.

Nota: os preços apresentados são apenas referenciais e podem variar de loja para loja. Consideraram-se para a comparação produtos que, não sendo naturais, oferecem um mínimo de garantia (marcas conhecidas, com longa presença no mercado, algumas vendidas em farmácias e parafarmácias).

06/05/2009

”Selos verdes” ou ”eco-selos”! Sabe o que significam estes símbolos?

Quando lê a palavra ”natural” no rótulo de um produto sabe o que é que isso realmente significa? Penso que a resposta será - não muito, porque não existe legislação especifica. Porém, existem algumas organizações, estatais ou privadas, sem fins lucrativos, que desenvolveram os seus próprios critérios de certificação e respectivos ”eco-selos”.
Estas são algumas das ”garantias” que um produto realmente biológico e natural lhe pode dar:




O eco-selo:
A organização:

Astma-Allergi Forbundet (Associação Asma e Alergia da Dinamarca). Associação democrática com 12 000 membros. O seu escritório da Dinamarca emprega 18 pessoas que aconselham fabricantes e consumidores acerca de produtos hipoalergénicos.

Establecida em:1971

O que certifica:
O produto não pode conter nenhum ingrediente alergizante ou que seja idêntico (familiar) a uma substância reconhecida como alergizante.

Saber mais:
http://hoefeber.astma-allergi.dk/





O eco-selo:



A organização:Bundesverband Deutscher Industrie und Handelsunternehmen – BDIH (Associação das Indústrias e Comerciantes Alemães de produtos farmacêuticos, cuidados de saúde, suplementos alimentares, cosméticos e higiene corporal).


Establecida em:
1996

O que certifica:
O produtor utiliza, sempre que possivel, matérias-primas naturais, como óleos de plantas, ceras e gorduras, extractos vegetais, óleos essenciais e aromas, provenientes de produção biológica certificada ou de recolha na natureza biologicamente controlada.
O produto não contém, ou tem uma utilização limitada de algumas matérias-primas como conservantes (ácido benzóico, ácido salicílico, etc.), fragrâncias sintéticas, parafina e outros derivados de petróleo, etc.

Saber mais:
http://www.kontrollierte-naturkosmetik.de/





O eco-selo:
A organização:
CCIC - Coalition for Consumer Information in Cosmetics (Coligação para a Informação do Consumidor acerca de Cosméticos).

Establecida em:1998

O que certifica:
Tanto o produto como todos os seus ingredientes não são testados em animais, em nenhuma fase do processo, desde a matéria-prima até chegar ao consumidor.

Saber mais:

http://www.leapingbunny.org/




O eco-selo:



A organização:Ecocert (Organismo independente de controlo e certificação)

Establecida em:
1991

O que certifica:O produto contém, pelo menos, 95% de ingredientes naturais, 10% de ingredientes de produção biológica certificada e as embalagens são ambientalmente conscienciosas.
O produto não contém a maioria dos ingredientes sintéticos, como por exemplo parabenos, petroquímicos, fragrâncias sintéticas, silicone, etc.

Saber mais:
http://www.ecocert.com/



O eco-selo:



A organização:Fairtrade - Fairtrade Labelling Organizations International (Comércio Justo)

Establecida em:
1997

O que certifica:O produto ou a sua matéria-prima foram comprados a pequenos produtores economicamente desfavorecidos, do hemisfério Sul, tendo sido pago um valor justo pelo seu produto. Nestas produções não pode estar envolvido trabalho forçado ou trabalho desenvolvido por crianças.
O Comércio Justo pretende contribuir para o desenvolvimento social e económico, ambientalmente sustentável, das comunidades desfavorecidas e seus membros.

Saber mais:

http://www.fairtrade.net/




O eco-selo:


A organização:
NPA – National Products Association (Associação sem fins lucrativos dedicada à indústria de produtos naturais)

Establecida em:
1936

O que certifica:O produto contém, pelo menos, 95% de ingredientes naturais (ingredientes naturais são aqueles que provêm de um recurso renovável encontrado na natureza – flora, fauna ou mineral – sem qualquer derivado do petróleo), pelo menos, 10% de ingredientes de produção biológica certificada e as embalagens são ambientalmente conscienciosas.
O produto não contém ingredientes sintéticos que se suspeite poderem ser prejudiciais á saúde humana, como por exemplo parabenos, lauril sulfato de sódio, fragrâncias sintéticas, etc.

Saber mais:
http://www.naturalproductsassoc.org/





O eco-selo:



A organização:
QAI - Quality Assurance International (Organismo independente de certificação de produtos de produção biológica)

Establecida em:
1989

O que certifica:
Em todo o processo a ”cadeia” de produção biológica é mantida. Desde o terreno onde o produto é cultivado, passando pelos produtores que o cultivam, pelas instalações onde é preparado depois de colhido, até às instalações onde é processado e transformado em produto final é efectuado um controlo rigoroso.

Saber mais:
http://www.qai-inc.com/





O eco-selo:


A organização:
USDA – U.S. Department of Agriculture (Departamento da Agricultura dos Estados Unidos)
Establecida em:1992

O que certifica:
O produto contém, pelo menos, 95% de ingredientes naturais de produção biológica certificada de acordo com o USDA National Organic Program (NOP), sem o uso de determinados pesticidas e fertilizantes.
O produto não contém nenhum ingrediente sintético que não esteja aprovado pelo NOP, como parabenos ou ftalatos.

Saber mais:
www.ams.usda.gov



Os eco-selos:

A organização:
Existem várias organizações alguns exemplos:
The Vegan Society, fundada em 1944;
Vegan Action, fundada em 1998.

O que certificam:
O produto é Vegan, ou seja, não contém nenhum ingrediente animal ou seu sub-produto, não foi utilizado nenhum animal ou seu sub-produto no processo de fabrico e não foi testado em animais por nenhuma empresa ou trabalhador independente.

Saber mais:
http://www.vegansociety.com/
http://www.vegan.org/

03/02/2009

Porquê testar em animais?

Esta é mais uma daquelas questões que me ultrapassam. Para mais, e como sou sensível à causa dos animais, é importante, para mim, fazer esta reflexão, quanto mais não seja para verificar se o meu racíocinio tem algum fundamento.
Vejamos os seguintes factos:
- existem marcas que testam os seus produtos em animais;
- existem, também, marcas, muitas delas conhecidas, que não testam os seus produtos em animais;
- tanto umas como outras, ainda que em alguns casos possa ser discutível (ver neste blog: Anatomia de um champô I - O que não queremos!)
, têm como objectivo desenvolver e vender produtos com qualidade.

Então se é possivel algumas marcas garantirem a qualidade dos seus produtos, sem testar em animais, porque não o fazem todas?...
Se existe uma ampla variedade de técnicas de pesquisa laboratorial*, sem utilização de animais que, para além de constituirem uma aproximação mais humana à ciência, podem ser mais rápidos, eficientes e baratos, porque é que estes métodos não são mais usados?...
A lei europeia (Article 7.2 of EU Directive 86/609/ECC) determina, de forma clara, que, sempre que haja um método alternativo de experimentar, sem o recurso a animais, este deve ser utilizado. Então,...porque é que não se cumpre a lei?

*alguns exemplos: cultura de células, tecidos e orgãos; micro-organismos, tal como bactérias; pesquisa molecular; simulações em computador, incluindo QSARs; estudo em populações (epidemiologia); estudos clínicos com voluntários humanos, etc.

Bom, uma coisa é certa, tal como a associação ANIMAL refere, eu acredito que “os animais não humanos existem pelas suas próprias razões e são possuidores de uma dignidade moral intrínseca que é absolutamente incompatível com o uso ou abuso de animais para qualquer fim humano”.
Para todos os que estão de acordo com o meu raciocínio, aqui ficam algumas informações:
- duas instituições, que considero serem idóneas e que trabalham activamente com o propósito de defender os direitos dos animais – PETA e ECEAE;
- Nestes sites poderam encontrar mais informações ilucidativas acerca deste assunto:
www.eceae.org
www.peta.org
www.caringconsumer.com
www.gocrueltyfree.org

- Se pretendem produtos ”cruelty-free”, procurem produtos com este logótipo, é a garantia que não são testados em animais.

Para os mais cépticos aqui fica um vídeo ilucidativo, penso que ninguém ficará indiferente.
video

Autor: People for the Ethical Treatment of Animals – 03-02-2009
Copyright rita c. Reprodução permitida desde que indicando o endereço:
http://osprodutosnaturais.blogspot.com/2009/02/porque-testar-em-animais.html