30/03/2010

Cabelos problemáticos – caspa, irritação do couro cabeludo e cabelo enfraquecido

Decidi publicar este artigo porque ultimamente têm-me colocado algumas perguntas acerca dos champôs e amaciadores da Aubrey Organics mais indicados para situações de irritação do couro cabeludo, caspa e enfraquecimento do cabelo.
Não tendo a pretensão de ser um artigo científico pode ser bastante útil para encontrar, dentro da cosmética biológica e natural, o champô e amaciador que melhor se adequa às necessidades do seu cabelo.

O nosso corpo produz gordura (lípidos sebáceos), continuamente, de modo a manter a pele/couro cabeludo ligeiramente ácida. Esta combinação ácido/oleosa protege a nossa pele contra o sol, frio, calor, micróbios, etc. Assim, quando estes óleos são constantemente retirados com detergentes muito agressivos, a pele do couro cabeludo torna-se, de certa forma, indefesa em relação a microrganismos que a podem irritar e secar. Por outro lado, o couro cabeludo ao tentar compensar pode produzir lípidos sebáceos em excesso o que também pode causar caspa.

A caspa pode ser causada por uma inflamação do couro cabeludo e/ou pela sobre produção de lípidos sebáceos. De acordo com a experiência da Aubrey Organics, na maioria das vezes, a caspa é causada pela falta de hidratação do couro cabeludo devido ao uso regular de champôs com tensioactivos agressivos, como o Laureth Sulfato de Sódio (Lauril Éter Sulfato de Sódio), que retiram todos os lípidos sebáceos deixando o couro cabeludo desprotegido, podendo ser facilmente irritado. Segundo a Aubrey Organics, a generalidade dos clientes fica satisfeita com os resultados assim que mudam para um champô e amaciador natural suave, pelo que qualquer conjunto
champô + amaciador da Aubrey Organics são recomendáveis, em particular o champô hidratante de camomila azul em conjunto com o amaciador luxurioso de camomila e o champô de rosa mosqueta e amaciador nutritivo de rosa mosqueta. O champô clarificador de chá verde tem resultados excelentes quando é necessário regular o excesso de produção de lípidos sebáceos.
A Aubrey Organics deixou de produzir champôs específicos para tratamento de caspa pelo facto de estes terem, por norma, ingredientes questionáveis (por exemplo o selénio).

Se para além da caspa se verifica que o couro cabeludo está irritado devido a problemas mais graves como psoríase, eczema ou alergia deve-se, como é evidente, consultar um dermatologista. Contudo, muitas pessoas verificam melhorias significativas, na saúde do couro cabeludo, quando utilizam produtos com extractos vegetais com propriedades medicinais. Neste contexto será recomendável o uso do
champô e amaciador (sem enxaguar) de polipódio para tratamento – calaguala fern. O polipódio (Polypodium Leucotomos) é uma planta com propriedades medicinais fantásticas que tem sido utilizada especialmente em tratamentos relacionados com a psoríase.
Champôs e amaciadores com proteínas, proteína do leite por exemplo, também são recomendáveis pois são altamente nutritivos para o couro cabeludo.

Quanto ao enfraquecimento do cabelo a causa pode dever-se a diversas questões, tais como desequilíbrio hormonal, stress, gravidez, alterações na dieta, níveis baixos de ferro, vitamina D, zinco, etc. Para a maioria das pessoas com cabelo enfraquecido uma boa opção será tomar um suplemento de óleo de peixe e talvez um suplemento mineral. Quanto a aplicações tópicas recomendaria um champô/amaciador que adicione volume ao cabelo e de preferência que seja nutritivo. Para estes casos recomendaria, da Aubrey Organics, o
champô hidratante de camomila azul e o amaciador luxurioso de camomila ou o conjunto champô ginseng e biotina e reparador capilar de ginseng e biotina – Men’s stock.
Não vou prometer milagres, mas estou convicta que mantendo o couro cabeludo saudável e nutrido, em conjunto com uma dieta adequada, será possível verificar uma melhora gradual.

18/03/2010

Cuidados para o cabelo com Polipódio


Os índios Maias chamavam-lhe Calaguala (cal-a-gwa-la) e usavam-na como purificador do sangue e em tratamentos para problemas da pele e couro cabeludo desde 350 A.C. Hoje conhecemos como Polypodium Leucotomos Extract (PLE), mas na Aubrey Organics continuam a chamar-lhe Calaguala Fern (polipódio) em honra ao conhecimento milenar dos Maias.
Este é um sistema sem par, em dois passos (champô e amaciador), feito à medida de pessoas com problemas no couro cabeludo e cabelo. Estas duas fórmulas 100% naturais incluem quatro plantas com resultados excelentes, e comprovados, no tratamento de diversos problemas do couro cabeludo:
Polipódio (extracto) – usado pelos índios Maias para ajudar a controlar a psoríase, eczema e outras perturbações da pele e couro cabeludo;
Quillaia (extracto) – tem excelentes propriedades de limpeza e é um dos primeiros detergentes naturais - contém 9/10% de saponinas. Adstringente e anti-inflamatório, é usado em champôs e outros produtos de cuidados capilares no combate à caspa e outros problemas do couro cabeludo;
Pinho branco (casca) – os índios Americanos usavam este extracto calmante em preparações para couro cabeludo seco e problemas da pele. É eficaz na prevenção da caspa e descamação do couro cabeludo;
Zimbro (Óleo essencial de madeira) – utilizado por muitos ervanários europeus como agente de limpeza e tónico para ajudar a limpar e amaciar o couro cabeludo e prevenir a descamação. É um dos percursores naturais do alcatrão de carvão (breu), um petroquímico genericamente utilizado, em produtos produzidos em massa, em sua substituição.

Aubrey Hampton combina este e outros extractos vegetais calmantes com a sua mistura de vitaminas naturais e aminoácidos em duas fórmulas naturais de forma a proporcionar cabelos e couro cabeludo mais saudáveis:
O champô de polipódio para tratamento - calaguala fern tem uma fórmula de lavagem terapêutica com 5% de extracto de polipódio numa base de sabão de óleo de coco e milho, à qual Aubrey Hampton adicionou aloé vera, extracto de raíz de yucca e óleo essencial de madeira de zimbro sem alcatrão de carvão (breu) ou produtos químicos de qualquer espécie.
O amaciador de polipódio para tratamento, sem enxaguar – calaguala fern acalma e amacia o couro cabeludo e previne descamação e comichão. Uma mistura de aminoácidos e vitamina B-5 nutre e hidrata o couro cabeludo enquanto gomas vegetais naturais adicionam volume e maneabilidade.

15/03/2010

You – A sua beleza

Depois de escrever o artigo “Que fórmulas de cuidados com o rosto contêm as moléculas anti-envelhecimento mais eficazes?”, onde menciono o contributo dado pelo Dr. Mehmet Oz na promoção da molécula anti-envelhecimento resveratrol, podem imaginar qual foi a minha surpresa quando, uma amiga, me chamou à atenção para esta passagem no livro ”YOU – A SUA BELEZA”, da autoria dos conhecidos Dr. Michael F. Roizen e Dr. Mehmet C. Oz, trazido para Portugal pela editora lua de papel. É evidente que não resisti a transcrever esta passagem, em primeiro lugar, porque explica um pouco um problema que afecta muitas pessoas (caspa) e, em segundo lugar, pela referência que faz a champôs naturais como uma boa opção.


”DICA YOU: ANALISEM O VOSSO CHAMPÔ. Não é que tenhamos câmaras web no vosso quarto de banho, mas conhecemos muito bem a vossa rotina no duche: enxaguam-se, põem champô no cabelo, enxaguam o cabelo, juntam o amaciador, lavam o corpo, rapam as pernas (ou a cara), enxaguam-se, secam-se. Parece excelente, mas não é ideal, pelo menos num aspecto. Não há uma resposta ”certa” à pergunta com que frequência devem lavar o cabelo. As vossas actividades físicas, o uso de produtos para pentear e o vosso tipo de cabelo determinarão geralmente a frequência com que devem lavá-lo. Se a lavagem diária torna o vosso cabelo demasiado seco, tentem lavá-lo de dois em dois ou de três em três dias. Ou podem ter o cabelo muito oleoso, que precisa de ser lavado mais de uma vez por dia. Se usarem amaciador quando lavam a cabeça, poderá dar-se o caso de precisarem de usar diariamente o champô mas de ser necessário ajustar os níveis do amaciador. No entanto, se tiverem caspa, é aconselhável lavarem o cabelo todos os dias. Foi demonstrado que lavagens mais frequentes reduzem a fonte de alimento (lípidos sebáceos) do organismo – Malassezia – que provoca a caspa. Uma remoção menos frequente destes lípidos através da lavagem conduz a um crescimento excessivo de Malassezia e ao aumento da caspa. Por outro lado, os amaciadores retêm realmente a humidade podendo assim ser úteis. Apliquem o amaciador diariamente e não se incomodem a lavá-lo se não quiserem. O ideal é usarem um champô natural com pH equilibrado, que seja delicado. Lembrem-se que se é natural isso não significa que seja sempre o melhor (o cianeto é natural).
Nós gostamos muito dos champôs destes fabricantes: Aubrey Organics, Quinessence, So Organic, Avalon Organics e Organics Excellence.”

Fonte - excerto retirado de: «YOU – A Sua Beleza», de Michael F. Roizen e Mehmet C. Oz


A Aubrey Organics disponibiliza, em Portugal, a seguinte gama de champôs e amaciadores:

Cuidados especiais
Champô de polipódio para tratamento - calaguala fern
Amaciador de polipódio para tratamento, sem enxaguar – calaguala fern
Champô nutritivo - rosa mosqueta®
Amaciador nutritivo - rosa mosqueta®

Cabelos normais
Champô hidratante de camomila azul
Amaciador luxurioso de camomila

Cabelos oleosos
Champô clarificador de chá verde

Cabelos secos
Champô hidratante de madressilva e rosa - honeysuckle rose®
Amaciador hidratante de madressilva e rosa - honeysuckle rose®

08/03/2010

Começar hoje a fazer a diferença…

Já por várias vezes me têm ouvido falar e defender que devemos optar por bens de consumo desenvolvidos e produzidos com preocupações ambientais e apostar em empresas que têm como objectivo a sustentabilidade. Estou, de dia para dia, cada vez mais convencida que podemos e devemos contribuir para este esforço, seja através da forma como nos alimentamos e lavamos, como limpamos a casa e as nossas roupas, etc. mas também pelo modo como utilizamos o ambiente onde vivemos.
Sem dúvida que a diferença é feita, em grande parte, através de empresas socialmente e ambientalmente mais responsáveis mas também, cada vez mais, por indivíduos que tomam uma opção voluntária de gerir o seu quotidiano de uma forma sustentável.

“Um Desenvolvimento Sustentável é aquele que vai ao encontro das necessidades das gerações presentes, sem comprometer a capacidade das gerações futuras suprirem as suas próprias necessidades”
As imagens, a seguir, são suficientemente reveladoras e espero que sejam um pequeno contributo para nos avivar a memória e ajudem a fazer a diferença.



video

02/03/2010

No Porto – Mercatu

Os habitantes do Porto têm agora uma nova opção quando pensarem em comprar com qualidade, pois já abriu o Mercatu. È um espaço onde o “bio” é lógico (biológico), pois de acordo com as palavras dos seus fundadores, a opção pela palavra em latim do actual Mercado remete para um retorno “às origens dos alimentos: os alimentos mais saudáveis e saborosos e em equilíbrio com o meio ambiente”.

No Mercatu podemos encontrar uma grande variedade de produtos desde a mercearia, como massas, bolachas e bebidas, até aos produtos frescos, como fruta, legumes, carne, leite… e tudo com a garantia de serem “ALIMENTOS AUTÊNTICOS”, pois são:
- 100% biológicos certificados;
- Saudáveis, nutritivos e saborosos;
- Não têm transgénicos ou aditivos artificiais;
- E são amigos do ambiente.

O empenho neste projecto visa ser mais um contributo “para um mundo melhor! Confiamos que o nosso apoio activo à agricultura biológica contribui para a protecção do meio ambiente, para uma sociedade mais justa e para um futuro são dos nossos filhos”, são ainda palavras dos criadores deste projecto .

Como é evidente, para ser uma loja completa, não podia faltar uma secção de produtos cosméticos e de higiene corporal biológicos e naturais onde se pode encontrar a presença, entre outras, de gamas muito alargadas das marcas Aubrey Organics e Urtekram.
É com todo o prazer que dou o meu apoio a este novo projecto!

Localização: Rua do Crasto, n.º 210, 4150-241 Porto

Horário: 2ª a 6ª feira – 10:00 às 20:00 horas
Sábado - 9:00 às 19:00 horas

Aqui ficam algumas imagens da loja e sua localização.









Copyright rita c. Reprodução permitida desde que indicando o endereço: